Bullying, preconceito e prevenção ao suicídio são temas de palestra da FRB para educadores

Professores de Águas Lindas (GO) receberam formação gratuita

Águas Lindas (GO) – Em cumprimento à agenda de atividades propostas pelo projeto “FRB Perto de Você – Especial 10 Anos”, a Fundação Republicana Brasileira (FRB) contemplou o município de Águas Lindas, na manhã desta quarta-feira (6), com uma palestra gratuita, para os coordenadores e professores da rede pública de ensino. A especialista em Neuropsicologia Alessandra Areias falou aos educadores sobre bullying e preconceito, além de prevenção ao suicídio entre jovens. A formação foi ministrada na sede da Secretaria de Educação local para 70 educadores.

O presidente da FRB, Renato Junqueira, explicou as ações comemorativas, destacando o viés informativo e de proximidade com a população. “Completamos dez anos em março, mas escolhemos os meses de novembro e dezembro para aproximar ainda mais as pessoas, por meio dos nossos serviços gratuitos. Nosso objetivo é provocar que os cidadãos compreendam que podem sim participar, atuar e serem agentes de mudança nos locais onde vivem. Abordaremos hoje assuntos que são problemas de todos nós”, justificou o líder.

Segundo a neuropsicóloga Alessandra Areias, ao abordar os temas propostos, é preciso compreender que vivemos num outro período, no qual o acesso às informações é muito amplo – o que causa um efeito acelerado em relação aos problemas sociais, principalmente por conta da tecnologia. “Não podemos minimizar os efeitos do bullying nos dias atuais. Muitos adultos dizem que recebiam apelidos e eram ridicularizados na infância e isso não era problema. Mas nosso tempo passou. Não vivemos na mesma época, é inviável comparar. A noção de respeito ao próximo não pode ser perdida”, refletiu.

A profissional explicou o conceito de bullying, ciberbullying, como identificar e evitar agressões praticadas e seus efeitos nos alunos, além de como o professor pode atuar em sala de aula. “Não podemos desistir do agressor, do espectador nem do alvo. É necessário realizar atividades cognitivas e comportamentais para as crianças e jovens. Crianças não são adultos pequenos, elas demoram mais tempo para se desenvolver. É muito importante a intervenção dos pais e de professores assertivos na vida delas”, destacou Alessandra.

Alessandra Areias, Renato Junqueira e Jorge Amaro

A coordenadora pedagógica Maria de Fátima considerou a palestra interessante. “O tema é importante e tem de ser debatido com mais frequência. É muito difícil ouvir as pessoas falarem de bullying, só ouvimos quando acontece alguma coisa e a mídia divulga. A palestra foi esclarecedora. Vou passar para os professores e pais o que foi falado aqui, pois temos de ter uma atenção maior para o tema. Parabenizo vocês pela iniciativa. O projeto poderia se estender às escolas do município”, sugeriu.

Já o diretor da Escola Municipal Senador Emival, Antônio Sousa, alertou que quer levar o serviço ao colégio. “Gostei muito do material e vou solicitar para minha escola. A palestra foi muito produtiva. O bullying é algo que acontece constantemente e precisamos falar mais a respeito, não só com professores, mas também com alunos e pais. A FRB está de parabéns pela iniciativa”, disse.

O vereador Jorge Amaro (PRB/GO) e sua equipe apoiaram o projeto na cidade. Para ele, a motivação para promover esse tipo de diálogo partiu dos últimos casos trágicos ocorridos em Goiás. “Recentemente ocorreram casos que, inclusive, repercutiram na imprensa de adolescentes que cometeram suicídio e atos de agressão por conta do bullying e outros problemas sociais, em Goiânia e Alexânia, por exemplo. Daí a importância desse trabalho com foco na prevenção”.

Os participantes receberam um kit contendo o guia metodológico de fomento à participação infantil nas políticas públicas, além de revistinhas informativas sobre a primeira infância, disponibilizadas pela Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Jovens do Distrito Federal. Detalhes sobre o Centro de Valorização da Vida (CVV) – que disponibiliza apoio emocional gratuito e preventivo do suicídio, 24 horas, todos os dias, pelo telefone, e-mail, chat ou voip também foram citados. Para buscar ajuda os interessados devem discar 188 ou acessar o site www.cvv.org.br.

Por Suellen Siqueira e Eulla Carvalho – Ascom FRB

Fotos: Carlos Gonzaga – Ascom FRB