Alunos de idiomas das novas turmas assistem ao Curso de Política da FRB

Aula faz parte da grade curricular das classes de inglês e espanhol

Brasília (DF) – A Fundação Republicana Brasileira (FRB) realizou, nesta quarta-feira, 30, mais duas edições do Curso de Política para os alunos de idiomas da instituição. Os estudantes, matriculados nas turmas de inglês e espanhol, iniciadas em julho deste ano, participaram das aulas ministradas pelo doutor em Ciência Política Leonardo Barreto e pelo cientista político André Jácomo. As classes foram divididas nos horários vespertino e noturno, e reuniram 61 participantes. O curso faz parte da grade curricular de idiomas.

O presidente da FRB, Paulo Cesar Oliveira, aproveitou a oportunidade para agradecer a confiança dos alunos. “Ficamos gratos pela confiança de vocês em nosso trabalho. Estamos empenhados em oferecer o melhor e este curso de política também é uma oportunidade de contribuir para o crescimento de vocês. Espero que possam tirar muito proveito do que for apresentado. Sintam-se à vontade para interagir”, disse.

Segundo Barreto, precisamos reforçar os valores positivos da política, pesquisar e acompanhar as ações realizadas. “A preparação que a democracia permite é que sejamos capazes de identificar problemas e obrigar o governo a despender atenção àquelas demandas. A sociedade não é vítima dos seus políticos. Os políticos refletem vários comportamentos nossos. O que estamos aprendendo nesse nosso engatinhar é que precisamos punir os maus e dar suporte aos bons. A democracia é um processo constante de reforçar valores e comportamentos nos quais acreditamos”, enfatizou.

Já André apresentou imagens, charges e quadrinhos que refletem os sentimentos das pessoas em relação à política. O objetivo foi provocar uma reflexão sensata, distante do senso comum, para incentivar a participação social. “Na política não existe cadeira vazia. Quando você não ocupa os espaços de poder, não participa das decisões, alguém vai agir no seu lugar. E nem sempre será para o bem de todos. Cada um de nós agindo é capaz de fazer uma pequena mudança. E várias pequenas mudanças são capazes de alterar tudo. Devemos trabalhar juntos”, explicou.

Por Suellen Siqueira – Ascom FRB

Fotos: Carlos Gonzaga