Republicanas debatem perfil da mulher conservadora

Brasília (DF) – O seminário virtual Conservative Tech e Valores Republicanos promovido pela Fundação Republicana Brasileira (FRB), nesta segunda-feira (22), foi um sucesso, inclusive entre as mulheres. Em um bate-papo sobre “O perfil da mulher conservadora”, as deputadas federais do partido, Aline Gurgel (AP), Maria Rosas (SP) e Rosangela Gomes (RJ), debateram sobre o assunto com a secretária nacional de Políticas para Mulheres, dra. Cristiane Britto.

O debate foi mediado pela jornalista e coordenadora da Agência Republicana de Comunicação (ARCO), Helen Assumpção, e pela jornalista Mônica Donato, coordenadora da Assessoria de Comunicação da Liderança do Republicanos na Câmara. “É extasiante ver que nossas republicanas estão marcando presença neste encontro. Nossas militantes abraçam com firmeza a cada compromisso do partido, com a prerrogativa de conhecerem mais o Republicanos e trabalharem melhorias que promovam o público feminino”, disse Rosangela Gomes, também secretária nacional do Mulheres Republicanas.

 

Sobre o que é ser uma mulher conservadora, cada uma das participantes levantou seu ponto de vista, dentro do bem comum a todas as mulheres. Cristiane Britto reforçou os trabalhos que vem fazendo no Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. “Na Secretaria, estamos sempre promovendo projetos de âmbito nacional para fomentar a igualdade de oportunidade para as mulheres nos espaços de poder, na sociedade de uma forma geral e, principalmente, na política. Durante a campanha eleitoral de 2020, a ministra Damares, em parceria com a SNPM, realizou inúmeras salas de bate-papo e workshops ressaltando o papel fundamental que a mulher tem na política”, disse.

 

A vice-secretária nacional do Mulheres Republicanas e secretária do movimento no Paraná, a advogada Marcilene Soares, participou da plateia virtual e destacou a importância da realização do seminário e da sua visão de ser uma mulher conservadora. “O seminário de hoje foi excelente para esclarecer que a mulher conservadora é aquela que atua nos costumes, mas que tem a mente aberta para as novas realidades; aquelas que buscam a reflexão e conhecimento para atingir o bem comum, sem extremismo, mas trazendo equidade em seus posicionamentos”, afirmou.

A deputada federal Maria Rosas pontuou que por ser filha de um ex-vereador sempre viveu na pele a necessidade de saber o que realmente as pessoas precisam. Declarou, ainda, ter um mandato municipalista, integralmente para o povo, e sua atuação para as mulheres. “Trabalho para que as mulheres estejam cada vez mais inseridas no cenário político. Em São Paulo, o estado que represento, trabalhamos a consciência política e a representatividade feminina que são extremamente importantes. A mulher consegue fazer desse espaço, um lugar democrático, para que haja um equilíbrio. A mulher pode ser conservadora e fazer a diferença onde ela estiver”, reiterou.

Quem também deixou uma análise sobre a pauta foi a deputada que representa as mulheres na região Norte do país. Aline Gurgel, além de uma parlamentar aguerrida, também é presidente estadual do Republicanos Amapá. A republicana reforçou o ideal da mulher conservadora, principalmente no ambiente político. “A mulher conservadora busca o equilíbrio permanente, ela sabe que precisa estar conectada ao mundo e precisa inovar sempre, mas mantendo o seu ponto de vista para manter o equilíbrio tanto dentro do seu lar, quanto para a sociedade tornar-se cada vez melhor”, declarou.

 

Dentre outras pautas, as republicanas falaram sobre direitos humanos, violência contra a mulher, atuação na Câmara dos Deputados, política municipal e estadual. Rosangela Gomes também destacou o trabalho do Mulheres Republicanas e que luta diariamente e nacionalmente para garantir os direitos femininos no parlamento, nos espaços de poder, no combate a todo e qualquer tipo de violência. “Temos, aqui, um presidente que apoia, investe na promoção da mulher. O deputado Marcos Pereira já deixou bem claro que no Republicanos a mulher não é cota. A mulher, aqui, tem voz, vez e espaço. A todo tempo, fomentamos a participação da mulher dentro do partido e capacitamos nossas republicanas para atuarem nos seus mandatos com as nossas queridas secretárias estaduais e municipais em cada cidade do Brasil. Sem equidade, não existe democracia estabelecida”, ressaltou Rosangela Gomes, que também é a 4º secretária da Mesa Diretora na Câmara dos Deputados.

Bancada feminina do Republicanos

Com números surpreendentes nas eleições, as mediadoras fizeram questão de ressaltar a brilhante atuação feminina. O partido conta com duas presidentes estaduais, 30 prefeitas, 42 vice-prefeitas, 391 vereadoras e cinco deputadas estaduais. Na Câmara, a sigla conta com três deputadas federais e ganhará mais reforço com a chegada de Tia Eron (Republicanos-BA), que assumirá o posto do republicano João Roma (BA), indicado para ser ministro da Cidadania.

Texto e fotos: Carolina Ribeiro e Gisele Rocha / Ascom – Mulheres Republicanas
Foto destaque: ARCO – Agência Republicana de Comunicação

Faculdade Republicana assina convênio com Centro Universitário Dom Pedro II

Salvador (BA) – O presidente da Mantenedora da Faculdade Republicana, Renato Junqueira, assinou, na segunda-feira (09), um convênio com o Centro Universitário Dom Pedro II (UnidomPedro), no bairro do Comércio, localizado na capital baiana. A iniciativa institui uma cooperação mútua entre as entidades e objetiva favorecer a educação de forma significativa. A Faculdade Republicana é a primeira Instituição de Ensino Superior (IES), certificada pelo Ministério da Educação (MEC) e mantida por uma fundação partidária.

Durante a assinatura, Junqueira explicou que a decisão pela UnidomPedro ocorreu por ela ter um plano de expansão ousado, como a Faculdade Republicana, que tem uma demanda nacional. Ele afirmou, ainda, que o objetivo é formar quadros técnicos para política, desde quem tem o interesse de exercer um mandato, como também quem almeja trabalhar na área de assessoria.

“Estamos assinando hoje um convênio em Salvador, uma cidade que temos muito carinho, apreço e que sempre nos recebeu de braços abertos. Trata-se de um projeto piloto, construído agora na Bahia, mas que chegará, em breve, em todo o Brasil. Temos certeza que todos os envolvidos no projeto irão sair ganhando, pois estaremos qualificando o maior número de pessoas”, ressaltou Junqueira, enfatizando que já existem dois projetos internacionais em andamento, um na Espanha e outro em Portugal.

O diretor da Faculdade Republicana, Valdir Pucci, enalteceu a troca de experiência entre as duas instituições e a capacitação de profissionais para o futuro do país. “Esse convênio é muito importante por dois motivos, primeiro pela possibilidade de levar a qualidade e tradição do ensino da UnidomPedro para o Distrito Federal e ao mesmo tempo levar os cursos de pós-graduação da Republicana para todo o país por meio do EAD”, destacou.

O presidente do Republicanos Bahia e deputado federal Márcio Marinho, classificou a reunião como algo extremamente positivo, especialmente para a capital baiana. “A Faculdade Republicana continua avançando. Hoje, demos um passo valioso que com certeza trará benefícios para a nossa cidade, principalmente no setor da educação”, avaliou Marinho.

A ocasião também contou com a participação do presidente do Centro Universitário Dom Pedro II, Luiz Brandão Dantas Costa, o reitor da UnidomPedro, Nelson Dourado, da diretora financeira da UnidomPedro, Cristiana Bloisi Dourado, do diretor jurídico da UnidomPedro, Wadih Habib, do deputado estadual Jurailton Santos (Republicanos-BA), do vereador Luiz Carlos (Republicanos) e ainda do gerente de expansão e convênios da Faculdade Republicana, Bruno Góes.

Texto e foto: Ascom – Republicanos Bahia, com edição da Ascom – Faculdade Republicana

Parceria entre FRB e Idosos Republicanos lança seminário on-line  

Brasília (DF) – A Fundação Republicana Brasileira (FRB), em parceria com o Idosos Republicanos, promoveu, na noite desta quinta-feira (1º), o seminário on-line “O Processo de Envelhecer Sem o Estigma da Inutilidade – Idosos Conscientes, Participativos e Produtivos”. O encontro virtual foi exibido no canal do YouTube da FRB.

O deputado federal Osessio Silva (Republicanos/PE), secretário do movimento, convidou o presidente nacional da sigla, Marcos Pereira (Republicanos/SP), a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos Damares Alves e especialistas no segmento para discutirem soluções de desmistificação de pensamentos que excluem a população senil da sociedade.

De acordo com Osessio, entre as prioridades do bate-papo está a implementação de medidas que objetivam combater a exclusão de pessoas idosas. “A expectativa deste seminário é fomentar e mobilizar o público na construção de políticas públicas que promovam o envelhecimento ativo, visando eliminar preconceitos e produzindo conhecimentos diferenciados e transformadores sobre o assunto, além de conscientizar a sociedade que o idoso ainda pode contribuir muito através de sua experiência de vida”, garantiu.

Para Renato Junqueira, líder da Fundação, a transmissão teve papel fundamental na luta pelos direitos das pessoas idosas. “As palestras foram muito bem conduzidas e os especialistas enriqueceram o debate, que chegará a todos os municípios. Quem sai ganhando são os idosos, pois as políticas públicas discutidas hoje poderão impactá-los positiva e efetivamente. No Brasil, infelizmente ainda temos o pensamento de que pessoas de idade devem ser vistas com olhar de pena, mas vejam ao redor quantas são ativas, inseridas no mercado de trabalho e que empreendem, por exemplo. O seminário foi de grande valia, o Republicanos é o único partido do país que possui uma militância específica de amparo aos idosos; e a Fundação, como braço atuante da agremiação, incentiva debates como esse que propõem a melhoria da sociedade”, ressaltou.

Segundo a geriatra Aline Laginestra, “o envelhecimento bem-sucedido significa adaptação às transformações do corpo, melhorar no que for possível e responder bem às mudanças de modo positivo”.

Já a delegada Cristiane Ramos (PCRS) defendeu o aumento de rigidez na punição de crimes contra idosos. “A questão da negligência às vezes esconde alguma situação de agressão sofrida em que a vítima não quer romper o silêncio e denunciar. Os delitos previstos no Estatuto do Idoso têm penas muito baixas. Cinquenta por cento deles possuem sentença de um ano, com isso eu sequer consigo, muitas vezes, representar uma prisão preventiva”, salientou.

A juíza Monize Marques reforçou a necessidade de se quebrar tabus discriminatórios que condenam as pessoas idosas ao abandono social. “Nós precisamos, de formas concomitante e intencional, abordar um preconceito silencioso e perigoso, que é revestido de cuidados em algumas oportunidades que têm a ver com a intolerância”.

Antonio Costa, secretário nacional da Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, apresentou projetos em andamento do órgão e alegou que “nós entendemos que a política pública do idoso somente será exitosa quando chegar efetivamente nos municípios, pois é onde estão concentradas as maiores dificuldades desses idosos, e uma pauta urgente é a estruturação dos conselhos como pontos de políticas sociais para os locais”.

Os participantes inscritos no prazo previamente divulgado pelas entidades organizadoras da transmissão serão contemplados com certificados de participação emitidos pela Secretaria de Cursos da FRB.

 

Por Ellen Fernandes – Ascom FRB
Com colaboração de Mazé Rodrigues e Rafael Peres – Ascom FRB

Seminário do Idosos Republicanos debaterá envelhecimento produtivo

Brasília (DF) – O Idosos Republicanos realizará, no próximo dia 1º de outubro, o seminário on-line “O Processo de Envelhecer Sem o Estigma da Inutilidade – Idosos Conscientes, Participativos e Produtivos”, em alusão ao Dia Internacional do Idoso e aos 17 anos do Estatuto do Idoso.

O seminário terá por objetivo fomentar e mobilizar o poder público na construção de políticas públicas que promovam o envelhecimento ativo, incentivando práticas mais integradoras e inclusivas. Também terá como missão conscientizar a sociedade sobre seu relevante papel na desmistificação do conceito, que se estabeleceu ao longo dos anos, reduzindo o envelhecimento a incapacidade ou a um fardo a se carregar.

Para o secretário nacional do Idosos Republicanos, deputado federal Ossesio Silva, o seminário é mais uma oportunidade de aprimorar as políticas públicas em prol da população idosa, além de possibilitar ajuste na formulação e condução destas políticas. “O Idosos Republicanos está se consolidando como um movimento inovador e diferenciado na política brasileira, uma vez que é o primeiro movimento setorial criado exclusivamente para fomentar políticas públicas para os idosos”, comentou.

 

Programação

A abertura do seminário contará com a participação do presidente nacional do Republicanos e vice-presidente da Câmara, deputado federal Marcos Pereira; do secretário nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos, Antônio Costa; do secretário nacional do Idosos Republicanos, deputado federal Ossesio Silva; e do presidente da Fundação Republicação Brasileira (FRB), Renato Junqueira.

 

Estão previstas palestras sobre:

– “Os benefícios do envelhecimento ativo na saúde do idoso”, com a médica geriatra, professora da Universidade Católica de Brasília e mestre em Gerontologia, Aline Laginestra;

– “Eficácia das medidas protetivas previstas no Estatuto do Idoso”, com a delegada diretora da Divisão de Proteção ao Idoso e Combate aos Crimes da PCRS, Cristiane Ramos;

– “Ageismo – Preconceito que impede a efetivação dos direitos dos idosos”, com a juíza coordenadora da Central Judicial do Idoso, do CEJUSC/Taguatinga e do CEJUSC/Águas Claras, especialista em Direito Processual Civil e mestranda em Gerontologia, Monize Marques; e

– “Ações que promovem o protagonismo dos idosos”, com o secretário nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos, Antônio Costa.

 

Evento

O seminário será on-line e transmitido pela página oficial da Fundação Republicana Brasileira (FRB) no Youtube. O evento terá início às 19h30 com término às 22h. Os interessados devem fazer as inscrições AQUI e as vagas são limitadas. Apenas os inscritos receberão certificado, que serão enviados por e-mail informado no ato da inscrição.

 

Por Eulla Carvalho / Ascom – Idosos Republicanos Nacional

FRB promove Curso de Política On-line para estudantes de idiomas

Formação foi ministrada via Google Meet devido à pandemia da covid-19

Brasília (DF) – Nas noites dos dias 9 e 10, a Fundação Republicana Brasileira (FRB) realizou, por meio da plataforma Google Meet, duas edições do Curso de Política On-line para seus alunos dos cursos de inglês e espanhol da sede.

As aulas foram comandadas pelo cientista político Fábio Vida, responsável pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas (NEP) da instituição. Segundo Vidal, “é essencial que o cidadão compreenda a ação transformadora da política, assim viabiliza o processo de participação, comprometimento e associação”.

A Fundação oferece formações gratuitas a comunidade, e devido aos cuidados recomendados para o período de pandemia do novo coronavírus, as aulas de idiomas e os demais projetos da entidade estão sendo aplicados na modalidade virtual.

Por Ellen Fernandes
Arte: Agência BG10

Em live, presidente da FRB fala sobre workshop preparatório para as Eleições 2020

Brasília (DF) – A pandemia provocada pelo novo coronavírus (Covid-19) mudou totalmente as dinâmicas de trabalho e estudo, mas as metas para alcançar determinados objetivos continuam. Diante deste novo contexto, mas pensando justamente na necessidade de seguir em frente e preparar os pré-candidatos para as eleições deste ano, a Fundação Republicana Brasileira (FRB) levou para o ambiente on-line o tradicional Workshop Eleitoral.

Para esclarecer sobre esta modalidade inovadora, a Agência Republicana de Comunicação (Arco) promoveu, nesta quinta-feira (7), uma live com o presidente da FRB, Renato Junqueira, no perfil do Instagram do Republicanos e com transmissão simultânea na página do partido no Facebook. O bate-papo foi mediado pela jornalista Helen Assumpção, coordenadora da Arco.

Na abertura da live, Junqueira explicou que a FRB é uma instituição sem fins lucrativos, mantida pelo Republicanos. Fundada em 2 de março de 2007, tem como principais finalidades a pesquisa, a doutrina e a educação institucional, política e constitucional.

Junqueira destacou, ainda, que a FRB investe pesado na qualificação dos seus filiados e público em geral. Além disso, o Republicanos foi também o primeiro, e até agora o único partido, a implantar uma faculdade, a Republicana, reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Apesar de as eleições acontecerem só em outubro, conforme o calendário eleitoral, a FRB quer garantir que os pré-candidatos e o público em geral tenham acesso a um material de qualidade para se preparar para o pleito.

“São cursos de qualidade com profissionais renovados. O Workshop Eleitoral FRB 2020 disponibiliza seis cursos 100% gratuitos: Marketing Político, Sistema Eleitoral, Oratória, Conservadorismo e Valores Republicanos, Prestação de Contas e Propaganda Eleitoral. Esse rico material está disponível no site da FRB e é indicado para pré-candidatos, assessores jurídicos e de comunicação, futuros gestores e inúmeros profissionais que queiram se aprofundar no mundo político”, explicou Junqueira.

Atualizar-se com as constantes mudanças de perfis de público e saber conduzir uma campanha eleitoral são requisitos fundamentais para o profissional atuante do ramo de comunicação. Pensando nisso, o curso de Marketing Político, por exemplo, explora técnicas atualizadas que auxiliam a coordenação de elementos essenciais na atividade política, desde firmar marca e posicionamento, a administrar redes sociais e conciliar o digital com lições primordiais do marketing no dia a dia.

De acordo com Renato Junqueira, ter levado o curso do presencial para o on-line permitiu que mais pessoas fossem alcançadas. Em 2018, as aulas ministradas em sete estados tiveram 917 participantes, enquanto em 2016 foram 816 também em sete estados. “Com o curso on-line economizamos tempo e recursos que garantem um melhor resultado. Mais de sete mil pessoas já se inscreveram, e a meta é chegar a 10 mil”, destacou Junqueira.

Além do Workshop Eleitoral, a FRB dispõe de cursos gratuitos de idiomas, Curso de Política e Lideranças Femininas.

“O Workshop dispõe de um material muito rico, o que tem de melhor, e feito por pessoas que conhecem como fazer uma campanha eleitoral bem-sucedida. Qualquer pessoa pode fazer o curso. Isso é uma mostra de que o Republicanos investe em uma sociedade como um todo”, ressaltou o presidente da FRB.

Junqueira informou que todo o conteúdo do Workshop ficará disponível até o dia das eleições. Ele recomendou aos inscritos que fiquem atento aos e-mails e às instruções da plataforma. Para se inscrever, é só acessar www.fundacaorepublicana.org.br.

Por Agência Republicana de Comunicação (Arco)

Ministério da Saúde investe em ampliação de horário de postos nos municípios

O Ministério da Saúde disponibilizou R$1,7 bilhão para o programa Saúde na Hora, o qual se destina à ampliação do horário de atendimento dos postos de saúde dos municípios brasileiros.

As unidades poderão abrir no horário do almoço, após o expediente e aos sábados para atender pessoas que apresentam sintomas leves do coronavírus, como febre e tosse.

Para ter o recurso, a prefeitura deverá se cadastrar e indicar a unidade que adotará a extensão do horário de funcionamento pelo seguinte endereço eletrônico: http://aps.saude.gov.br/ape/saudehora

 

Central de Atendimento aos Municípios – CAM

Eleições municipais em 2020: adiamento ou unificação?

Diante do cenário de crise da pandemia do novo coronavírus que levou o Brasil a se preparar para uma situação de guerra, a luta pela redução dos impactos da Covid-19 fez com que os diferentes níveis do governo tomassem atitudes emergenciais. Dentre elas, citam-se as medidas de quarentena, criação de hospitais de campanha, salários emergenciais e linhas de crédito para empresários. Em meio a tantas mudanças e incertezas, a grande questão que nos ocorre é: como ficará a dinâmica das eleições municipais de 2020? Tal pergunta deverá ser respondida pelas instituições brasileiras nos próximos dias. E foi pensando nisso que a Fundação Republicana Brasileira – FRB, como organização auxiliadora do processo democrático, buscou por meio deste artigo apresentar uma análise das possíveis consequências do adiamento ou unificação das eleições municipais.

As vicissitudes apresentadas diante dessas duas possibilidades são diversas e implicam em questões jurídicas no que tange à constitucionalidade e ao posicionamento diferenciado por grupos de interesses no Congresso Nacional, sendo assim, vale analisar os pontos positivos e negativos de cada eventualidade destacada.

Em meio a este cenário, é possível verificar uma parcela reduzida de políticos propondo a prorrogação dos mandatos dos atuais prefeitos até 2022, mediante à unificação das eleições. Além disso, almejam-se que os R$ 2 bilhões do fundo eleitoral sejam direcionados ao combate ao novo coronavírus. No entanto, recentemente a Câmara dos Deputados – CD inadmitiu emendas que visavam tal objetivo durante a votação do “orçamento de guerra”.

É sabido também que caso a pandemia se estenda até julho ou agosto, as eleições podem ser adiadas, pois é nesse período que acontecem as convenções partidárias, etapa importantíssima do processo eleitoral, embora, muitas vezes, alheia aos cidadãos. Desse modo, para que ocorra a prorrogação do mandato dos prefeitos até 2022, sendo realizada uma eleição unificada ou mesmo a postergação das eleições municipais de 2020, é necessário que o Congresso aprove uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) alterando as datas das eleições. E isso não é uma atividade fácil, já que uma PEC pode ser proposta por no mínimo um terço (1/3) do Senado ou da Câmara, pelo presidente da República ou por metade de todas as Assembleias Legislativas dos Estados. Além disso, para sua apreciação exige-se a aprovação de três quintos (3/5) da casa emissora e revisora em dois turnos de votações em cada instância.

Tendo em vista tais possibilidades, vale argumentar que as eleições municipais têm sua importância no que diz respeito às discussões locais, as quais não devem ocupar os mesmos espaços das discussões políticas de âmbito nacional, sendo assim, a não realização das eleições municipais poderia entre outras coisas favorecer um distanciamento ainda maior da sociedade brasileira das discussões políticas, principalmente dos problemas regionais. Além disso, aqueles que são contrários à unificação defendem que a adoção dessa medida pode confundir a cabeça do eleitor, pois as pessoas deverão ter que digitar mais dois números na urna eletrônica.

Por outro lado, analisando o aspecto democrático, uma reforma constitucional dessa natureza em meio à crise provocada pela Covid-19 inviabilizaria o debate democrático. Assim, os opositores à unificação das eleições afirmam que tomar tal atitude seria uma forma de imposição da classe política sem que houvesse uma abertura para a opinião pública.

A respeito desse assunto, o então ministro do STF, Luís Roberto Barroso, o qual assumirá a presidência do TSE em maio, argumenta é prematuro a ideia de cancelar a eleição municipal, mas admite a possibilidade de adiamento de outubro para no máximo dezembro. Contudo, na visão de Barroso a unificação das eleições municipais é desastrosa para a democracia, haja visto que a prática das eleições é um elemento vital ao processo democrático. Assim, o ministro afirma que a definição deste caso ficará a cargo do Congresso Nacional, a quem compete aprovar a emenda constitucional.

Por todo o exposto, não há dúvidas de que a modificação das regras eleitorais é uma atividade bastante árdua. Alguns dirão que contrariar o que a Constituição regulamenta a respeito da periodicidade das eleições, mesmo diante da pandemia que vivemos, é negar os princípios democráticos e republicanos. Aliás, o poder emana do povo por meio do voto direto, e isso violaria seu respectivo direito de eleger seus representantes pelo prazo previamente delimitado pela Carta Magna.

Em suma, o melhor caminho a seguir é conhecer os trajetos e os cenários de possibilidades frente a evolução da pandemia no Brasil e a grave crise de saúde pública que estamos atravessando. A opção mais acertada deve ser aquela que conseguir conciliar da melhor forma possível o respeito às instituições, sem deixar de considerar a gravidade do problema que hoje atinge o mundo inteiro. Portanto, seja pela unificação ou adiamento, o rumo das eleições municipais deve contar com a participação do cidadão.

Afinal, juntos seremos mais fortes!

 

Referencial Bibliográfico

ISTOÉ. Edição Nº 2620 27/03. 2020. Disponível em: https://istoe.com.br/pleito-ameacado/ e https://istoe.com.br/a-ideia-de-prorrogacao-de-mandatos-e-aterradora/

Revista Consulto Jurídico, 25 de março de 2020. Emenda Constitucional. É inconstitucional adiar as eleições e discussão é inoportuna, dizem advogados. Disponível em: https://www.conjur.com.br/2020-mar-25/inconstitucional-adiar-eleicoes-discussao-inoportuna

Revista Consulto Jurídico, 27 de março de 2020. Opinião. Unificar eleições municipais e gerais por causa da Covid-19 prejudicaria a democracia. Disponível em: https://www.conjur.com.br/2020-mar-27/leonardo-moraes-unificar-eleicoes-prejudicaria-democracia

 

Material produzido pelo Núcleo de Estudos e Pesquisa (NEP) da Fundação Republicana Brasileira.

FRB promove treinamento de descarte consciente de resíduos

Ação assegura sustentabilidade e responsabilidade social

Brasília (DF) – Na manhã desta segunda-feira, 9, a Fundação Republicana Brasileira (FRB) realizou, em sua sede, o Treinamento de Gestão Integrada de Resíduos, ministrado pela especialista em coleta Luciana Souza. Encontro reuniu grupo composto por usuários do prédio, que sedia Fundação, Faculdade Republicana e Republicanos.

Dentre os tópicos abordados na palestra, foram levantados assuntos como diferenciação entre lixo e rejeitos, destinação de coleta seletiva, processo de compostagem, auxílio a cooperativas que vivem da separação do descarte e conscientização ecológica.

Para a gerente administrativa da entidade Gabrielle Assumpção, a iniciativa serviu para orientar os colaboradores a levarem os hábitos para além do ambiente de trabalho: “O processo de reciclagem em uma instituição é de extrema importância, pois por meio de pequenas mudanças na rotina se cuida do meio ambiente e ainda ajuda famílias que fazem da atividade o seu sustento, o que torna essas ações gratificantes. Acredito muito que esse processo em conjunto vai gerar um resultado bem positivo e nos incentivar a levar esse novo comportamento para os nossos lares”, destacou.

 

Por Ellen Fernandes – Ascom FRB
Foto: Carlos Gonzaga – Ascom FRB

Financiamento público, sistema eleitoral e combate às fake news marcam segunda etapa do Fórum de Discussão da Reforma Política

Reunião da cúpula republicana em Brasília traça estratégias para eleições

Brasília (DF) – Dando continuidade ao projeto iniciado em fevereiro deste ano, a Fundação Republicana Brasileira (FRB) sediou, nesta terça-feira (3), o segundo encontro do Fórum de Discussão da Reforma Política, criado em conjunto com a Liderança e com a Executiva Nacional do Republicanos para direcionar as principais ideias apresentadas para reformulação eleitoral, objetivando o pleito de 2022, dentre outros segmentos de interesse público. O colegiado foi selecionado pelo presidente da agremiação e deputado federal Marcos Pereira (Republicanos/SP), que pretende coletar medidas de especialistas para facilitar o processo político nacional.

Renato Junqueira, presidente da Fundação e coordenador da Comissão Interna da Reforma Política, encabeçou a reunião, que contou com o doutor em Ciência Política Leonardo Barreto, com o cientista político responsável pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas da FRB Fábio Vidal, com o fundador da sigla Paulo Fernando Vasconcelos e com os parlamentares Sílvio Costa Filho (PE), Julio Cesar Ribeiro (DF) e Ossesio Silva (PE).

Para Junqueira, “a desburocratização de alguns procedimentos facilitará a vida da população, dos candidatos e dos congressistas em geral. Nosso dever é instituir métodos consolidados que aperfeiçoem nosso sistema”, avalia.

 

Por Ellen Fernandes – Ascom FRB
Fotos: Carlos Gonzaga – Ascom FRB

Sede

SEP Sul, Trecho 713/913, Lote E, Edifício CNC Trade, Asa Sul, Brasília – DF, CEP: 70390-135

E-mail: contato@fundacaorepublicana.org.br
Telefone: (61) 3321-1112

Subseção São Paulo

Av. Indianópolis, 2025 – Planalto Paulista – CEP: 04063-003

E-mail: secretariafrbsp@gmail.com

Telefone: (11) 5594-0184 / (11) 3342-5160 / #5175

× Fale Conosco.

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS

LEIA COM ATENÇÃO:

Para efetivação da sua matrícula no Curso de Idiomas do ano de 2020, segue a documentação necessária:

  • RG – Original
  • CPF – Original
  • Foto 3×4 – Atualizada
  • Comprovante de Residência – Original (máximo 90 dias de emissão)
    • O comprovante de residência deve estar em seu nome, ou faça uma declaração, informando o seu endereço residencial e registrá-la em cartório.
  • Comprovante de renda – Original

IMPORTANTE:

Somente é válido como comprovante de renda o seu Contracheque ou Declaração de Serviço Autônomo que deve ser registrada em cartório.

Ausência de Renda: Você deverá escrever uma Declaração informando que não possui renda e também registrá-la no cartório.

Roberta Guerra

GERAL

Roberta é casada há mais de 15 anos e tem um casal de filhos. Viveu por nove anos nos Estados Unidos, onde teve a oportunidade de ter uma formação teste (PET) pela Cambridge University e fez um Curso Introdutório de Professores, pela Cambridge University – ELC Idiomas. Fez intercâmbio cultural em West Chester, Ohio, USA.  Roberta é fluente em inglês e espanhol.

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

Câmara Legislativa do Distrito Federal - Assessora Parlamentar

British and American English School – Curso de inglês - Professora de inglês para adultos e adolescentes.

Opportunity Fomento Comercial Ltda. - Empresa de fomento comercial.

Bankers Insurance Group-USA – Empresa Internacional que atua no ramo de seguros, nas áreas jurídica, civil, patrimonial, intempéries da natureza e vida.

Customer Service Representative II - Departamento de Sinistros – Louisiana State; Florida State;

Tânia Maria Teixeira

GERAL

Tania Maria Teixeira, 56 anos, servidora pública federal do FNDE, aposentada, graduada em pedagogia com habilitação em orientação educacional. Cursando pós graduação em Assessoria Parlamentar na Faculdade Republicana.

Assessora Parlamentar há 20 anos, sendo 12 lotada no Gabinete do Deputado Federal Márcio Marinho – Republicanos-BA, onde atuou na área internacional.

Desde 2017, hoje está como Secretária do Movimento Feminino do Republicanos do DF.

 

FORMAÇÃO

Pedagogia com habilitação em orientação educacional – Uniceub

Pós-graduação Assessoria Parlamentar – Faculdade Republicana

Joaquim Mauro
Tesoureiro Nacional do Republicanos

GERAL

O paulistano Joaquim Mauro Silva possui graduação em Ciências Contábeis pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo PUC/SP e especialização em Gestão Pública pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Atuou durante 11 anos em empresas nacionais e multinacionais e também foi sócio de um escritório de contabilidade.

Mauro Silva atua como dirigente partidário há mais de 10 anos. Trabalhou como assessor parlamentar e técnico nas Câmaras Municipais de São Paulo, Rio de Janeiro e na Legislativa do Distrito Federal, secretário adjunto de Esporte e foi presidente da Fundação Republicana Brasileira (FRB), na qual, atualmente, é diretor financeiro. Também é tesoureiro nacional do Republicanos.

 

FORMAÇÃO

Graduação em Ciências Contábeis - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo PUC/SP

Evandro Garla
Secretário-geral do Republicanos
GERAL

Evandro Garla é natural de São Paulo (SP) e nasceu no dia 9 de maio de 1978. Gestor Público pela Universidade Católica de Brasília, exerceu o cargo de Chefe de Gabinete do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), já tendo desempenhado as mesmas funções na Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco e na Câmara dos Deputados.

Ocupou o cargo de Secretário Nacional de Esporte, Lazer e Inclusão Social (SNELIS) e de Gerente de Projetos da Secretaria Executiva, ambos no Ministério do Esporte.

Eleito como Deputado Distrital na 6ª Legislatura (2011-2014), foi votado para o cargo de Ouvidor da Câmara Legislativa do Distrito Federal, ofício que cumpriu durante todo o seu mandato.

Buscando o aprimoramento no exercício de suas funções públicas e embasamento na promoção de mudanças, está cursando MBA em Gestão de Pessoas, na Universidade Católica de Brasília.

FORMAÇÃO

Gestão Pública – Universidade Católica de Brasília

MBA em Gestão Pública – Universidade Católica de Brasília

Mário Enrique Rodriguéz Fernandéz
Instrutor
GERAL
Mário Enrique Rodriguéz é natural da cidade de La Habana (Cuba) e nasceu no dia 21 de junho de 1975. Cursou Licenciatura em Língua e Literatura Espanhola na Universidade de La Habana (Cuba) e Música, na Escuela Alejandro Garcia Caturlas.

FORMAÇÃO

  • Licenciatura em Língua e Literatura Espanhola – Universidade de La Habana (Cuba)
  • Graduação em Música – Escuela Alejandro Garcia Caturlas

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

  • Enrique iniciou a carreira como professor de Língua Espanhola no pré-universitário de Ciências Exatas Vladimir Ilich Lenin, em sua cidade natal. Foi professor de Literatura Hispano-americana na Escola Nacional de Artes (ENA) e no Instituto Amadeo Roldan. Também foi professor de História da Música e Apreciação Musical na escola na qual formou-se.
  • Há cinco anos estabeleceu residência fixa no Brasil. Atualmente é professor de espanhol particular e na Fundação Republicana Brasileira (FRB).

Rabiu Rufayi
Instrutor
GERAL

Rabiu Rufayi é natural da República do Gana, país popularmente conhecido apenas como Gana, situado na África Ocidental. Nasceu no dia 5 de julho de 1985. Além dos idiomas Ga, do seu país de origem, e inglês, também fala hausa e mais dezenas de dialetos.

FORMAÇÃO

  • Tecnologia e Informática - Escola Indiana NIIT Technologies,
  • Artes Visuais - Escola Master Servis
  • Hardware, Tecnologia de Sistemas e Rede de Computadores - Presbiteriana.

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

Rabiu iniciou sua carreira como professor de Língua Inglesa, ministrando aulas de multimídia em informática. Foi professor na escola de idiomas Uptime, na disciplina de Comunicação em Inglês. Há três anos estabeleceu residência fixa no Brasil. Atualmente é instrutor de inglês na Fundação Republicana Brasileira (FRB).

João Paulo Teixeira
Diretor Administrativo
Brasileiro, 33 anos
Natural do Coromandel (MG)
GERAL

João Paulo Teixeira é natural de Coromandel (MG) e nasceu no dia 4 de novembro de 1985. É graduado em Ciências Contábeis pelo Centro Universitário Unieuro, de Brasília (DF). O contabilista é conhecido por sua responsabilidade e credibilidade.

FORMAÇÃO

  • Ciências Contábeis – Centro Universitário Unieuro

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

  • Assessor Parlamentar
  • Assistente Financeiro
  • Auxiliar Administrativo
  • Representante de Vendas
  • Diretor Administrativo
Renato Junqueira
Secretário Nacional do Jovens Republicanos
Brasileiro, 32 anos
Natural de Aracaju (SE)
presidencia@fundacaorepublicana.org.br
GERAL
Nascido em Aracaju (SE), no dia 26 de setembro de 1988, Renato Junqueira se envolveu, desde muito cedo, aos 15 anos de idade, com trabalhos voltados ao público jovem. Casado com Fernanda Nascimento.
É secretário nacional do Jovens Republicanos e assumiu a presidência da Fundação Republicana Brasileira no dia 2 de junho de 2017, para a conclusão do mandato que se encerrou em 25 de fevereiro de 2019, ano em que foi reeleito pelo Conselho Curador para permanecer no cargo até 25 de fevereiro de 2021.
FORMAÇÃO
  • Graduado em Gestão Pública pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB)
  • Pós-Graduado em Relações Governamentais e Gestão de Instituições Educacionais (Uninter)
Mariluce Rodrigues Siman de Oliveira
Instrutora
Paulista
Itapevi (São Paulo)
GERAL
Mariluce Rodrigues é natural da cidade de Itapevi, São Paulo (SP). Nasceu no dia 12 de maio. Graduada em Letras (Português/Inglês), com certificados avançado e de proficiência de Língua Inglesa da Universidade de Cambridge. Especialista em Tradução e Versão e em Fonética e Pronúncia Inglesa. Iniciou a carreira bilíngue como secretária de empresa multinacional. Leciona Língua Inglesa desde 1998. Com o objetivo de aprimorar o idioma morou três anos em Londres. Após concluir seus estudos viajou por diversos países da Europa e conheceu diferentes sotaques e culturas. Pós-graduanda no ensino de Inglês como segunda língua com certificado internacional.
FORMAÇÃO
  • Graduação – Em Letras (Português e Inglês) – UNIFIEO de Osasco/SP
  • Pós-Graduação – No Ensino de Inglês como Segunda Língua com certificado internacional (Bridge IDELTTM )
Especialização:
  • Especialização em Tradução e versão – PUC/SP e em Fonética e Pronúncia Inglesa – City Lit Londres
  • CAE – Certificado Avançado de Língua Inglesa da Universidade de Cambridge
  • CPE – Certificado de Proficiência de Língua Inglesa da Universidade de Cambridge

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

  • Mariluce tem ampla experiência em rotinas administrativas de empresas e escolas.
  •  

    Exerceu a função de docente em escolas públicas, privadas (SKILL, CNA, Memphis Inglês, Top Idiomas e Berlitz) e empresas. Ela também atua em Coordenação Pedagógica.

Adriana Costa Bezerra
Diretora Administrativa da Subseção de São Paulo
“Paulistana”
GERAL
Adriana Costa Bezerra é paulistana e nasceu no dia 7 de abril. Graduada em Comunicação Social – Jornalismo pela Universidade Nove de Julho (Uninove), tem experiência também em outros setores, como administração e finanças.
FORMAÇÃO
Jornalismo – Universidade Nove de Julho
EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL
  • Adriana tem ampla experiência na área administrativa e também com atendimento ao público. Já trabalhou em várias empresas nacionais;
  • Assessora Parlamentar na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro;
  • Tesoureira no Partido Republicano Brasileiro (PRB) de São Paulo;
  • Experiência em projetos sociais voltados para a juventude;
  • Coordenadora de Redação na Rede Mulher de Televisão;
  • Atualmente é Diretora Administrativa da Subseção da Fundação Republicana Brasileira (FRB) em São Paulo.

Eduardo Verrone
Coordenador

Eduardo Verrone nasceu na cidade de São Paulo, é casado há mais de 35 anos com Cristina Verrone e tem uma filha, a Jackeline.

Profissional da área de comunicação social, atuou com TV, rádio e jornal atendendo demandas de diferentes países como Brasil, Panamá, Honduras, Colômbia e Uruguai. Participou de palestras de desenvolvimento pessoal na Argentina e Estados Unidos.

Formando em Ciências Políticas pela Uninter, ingressou na política em 2016 como coordenador de mídias e assessorando a presidência estadual do Partido Republicano Brasileiro em São Paulo.

Como coordenador da subseção da FRB, posto que assumiu desde 2019, está intensificando os trabalhos e ampliando o número de realizações de cursos e palestras em todo o Estado. O objetivo é colaborar com a formação educacional de paulistas e paulistanos por meio dos conceitos da boa política, cidadania e gestão pública.

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

Experiência em projetos sociais voltados para a juventude;

Coordenadora de Redação na Rede Mulher de Televisão;

Atualmente é Diretora Administrativa da Subseção da Fundação Republicana Brasileira (FRB) em São Paulo.