Cristina Sousa pede o ensino de Libras na formação de novos policiais

São José (SC) – Iniciativa da vereadora Cristina Sousa (PRB) visa garantir o ensino obrigatório da Língua Brasileira de Sinais (Libras) no curso de formação dos policiais militares que forem aprovados em concurso público previsto para ser realizado no final deste ano, em São José, Santa Catarina.

A sugestão da republicana foi entregue, na quarta-feira (10), ao coronel Jader e a major Elisa, responsáveis pelos cursos de formação dos novos policias no Estado de Santa Catarina. A iniciativa teve o aval e reconhecimento da diretora de Ensino, coronel Claudete Lehmkuhl, que irá avaliar de que forma o ensino de Libras poderá ser implantado na formação dos novos policias.

Segundo o Censo de 2010 realizado pelo IBGE, 9,7 milhões de pessoas têm deficiência auditiva. Desses, 2.147.366 milhões apresentam deficiência auditiva severa, situação em que há uma perda entre 70 e 90 decibéis (dB). Cerca de um milhão são jovens até 19 anos.

“Precisamos avançar na acessibilidade comunicacional e promover dignidade e respeito à Língua Brasileira de Sinais, reconhecida pela Lei N° 10.436/2002, como meio de comunicação e expressão. Seguimos firmes nesta caminhada, certos de que barreiras existem, mas temos convicção de que iremos transpor em busca da acessibilidade para as pessoas surdas”, destacou Cristina Sousa.

Em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Cristina Sousa levou capacitação em Libras para a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros de Santa Catarina.

Texto: Agência PRB Nacional
Foto: Cedida