Crivella apresenta planejamento do Carnaval de 2019

Rio de Janeiro (RJ) – O prefeito Marcelo Crivella (PRB) apresentou na sexta-feira (15) o planejamento para o carnaval de 2019, que deve reunir sete milhões de foliões nas ruas. O evento, com R$ 41 milhões em patrocínio, tem recorde de investimento privado este ano, graças ao esforço da prefeitura em atrair parceiros para a festa. A ocupação dos hotéis também é superior à de 2018: 83% de lotação, contra 76% no mesmo período do ano passado, e a previsão é de que chegue aos 100%.

A folia ganha mais estrutura e organização: o número de blocos autorizados a desfilar foi reduzido em 15% (chegando a 20% na Zona Sul), e os desfiles dos megablocos ocorrerão somente na Avenida Antonio Carlos, no Centro. O cercamento de monumentos está maior (passou de 16 km² para 18 km²) e as grades, mais altas (agora com 2 m), inclusive na vegetação da orla, para evitar vandalismo e destruição. Há mais banheiros químicos (32.536 posições no total) e aumenta também a quantidade de postos médicos completos (de quatro para seis) e de ambulâncias (de 130 para 164), para o suporte a eventuais emergências durante a folia.

“O carnaval é uma festa espetacular, que mobiliza milhões de pessoas. E cada vez precisa menos recursos da prefeitura, e estamos mostrando isso, com a nossa administração. Na medida em que a gente for tirando os recursos públicos, o carnaval vai conseguir os recursos privados, virão as empresas”, disse Crivella, ao destacar o empenho da Riotur na captação de recursos junto à iniciativa privada.

O custo total da festa é de R$ 72,4 milhões. Destes, R$ 41 milhões são de patrocinadores e outros R$ 31,4 milhões de recursos da Prefeitura. O incremento esperado na arrecadação por meio do evento é de cerca de R$ 2,5 milhões, dos quais R$ 2 milhões a serem recebidos com ISS e R$ 500 mil por meio das transferências de ICMS.

A cidade deve receber, no período da folia, mais de 1,5 milhão de turistas. O presidente da Riotur, Marcelo Alves, citou pesquisa do Booking.com que aponta o Rio como destino preferido dos brasileiros no carnaval. Na agenda de atrações, além dos desfiles das escolas de samba, estão previstos os tradicionais blocos de rua, blocos de enredo e de embalo, concursos de fantasias, bandas e coretos.

O carnaval de rua contará com 498 desfiles de blocos, por todas as áreas da cidade (em 2018 foram 608). A inscrição dos blocos de rua aconteceu pela internet, em maio e junho do ano passado, apenas três meses após o término da folia de 2018 e, portanto, com bastante antecedência para 2019. Os desfiles de blocos de grande público serão concentrados na Avenida Presidente Antônio Carlos, no Centro. A Rua Primeiro de Março será utilizada apenas para a estrutura dos desfiles. A lista dos desfiles está disponível no site oficial do carnaval: http://carnaval.rio.

“A gente não quer ser o maior carnaval, a gente quer ser o melhor carnaval. E ser o melhor é sinônimo de eficiência, conforto e segurança para quem curte o carnaval e para quem também não curte. A cidade não pode parar”, comentou o presidente da Riotur, Marcelo Alves, que apresentou, ao lado do prefeito, o planejamento para a folia.

Durante os períodos de pré-carnaval e carnaval, haverá um reforço para melhorar o atendimento ao público. As novidades são a elevação do número de 130 para 164 ambulâncias UTI Móvel; de 150 para 328 maqueiros; e de quatro para seis postos médicos. Além disso, haverá uma ampliação do período de coleta seletiva de lixo, que contemplará 40 blocos, 15 pontos de venda e 30 postos de abastecimento de ambulantes. Haverá mais de 32 mil posições de banheiro público (11 mil em cabines químicas), 65 contêineres e 140 módulos de mictório.

Em comparação com outros anos, será ampliado o cercamento de monumentos, canteiros e restinga (vegetação costeira). Serão 18 mil metros quadrados de cercamento, com o uso de grades de metal aramado na medida de 2 x 2,20m. O cercamento da restinga será feito com o mesmo material. No Centro, na Avenida Presidente Antônio Carlos, serão utilizadas grades de contenção de 2m x 2,20m, com o objetivo de preservar a região histórica.

Principais mudanças para 2019

● Recorde de patrocínio: R$ 41 milhões em investimento privado;
● Redução do número de desfiles em 15%;
● Redução do número de desfiles em 20% na Zona Sul;
● Aumento do número de postos médicos, ambulâncias e maqueiros;
● Aumento do cercamento de canteiros, incluindo monumentos;
● Grades maiores no cercamento das restingas;
● Megablocos direcionados para o Centro;
● Inscrição de blocos on-line com antecedência;
● Reuniões mensais com todos os envolvidos;
● Número de foliões de acordo com o mapa de calor de 2018 dos blocos.

Texto: Ascom – Prefeitura do Rio de Janeiro
Fotos: Edvaldo Reis