Crivella lança programa ‘Cuidar da Cidade’ com ações de conservação baseadas no 1746

Rio de Janeiro (RJ) – O prefeito Marcelo Crivella (PRB) lançou, na terça-feira (8), o programa Cuidar da Cidade, criado com base nos chamados da população por intermédio do atendimento da central 1746. O programa estabelece um calendário de ações de zeladoria, em formato de mutirão, para resolver problemas apontados por moradores em bairros com concentração mais relevante de chamados. Na operação de estreia, cerca de 450 servidores municipais e terceirizados atuam na conservação de 50 ruas de Rocha Miranda, na Zona Norte, para atender 346 chamados.

Crivella lança programa 'Cuidar da Cidade' com ações de conservação baseadas no1746

“Esse programa vai se basear sempre nos pedidos que a gente recebe no 1746. Os bairros que mais ligam pedindo serviço são os que serão atendidos primeiro. Os serviços são vários: tapar buraco, limpar bueiro, cortar árvore, trocar lâmpada, fazer toda a manutenção das ruas. Sempre duas vezes por semana. Começando com uma vez, mas daqui a pouco serão duas. O prefeito vai estar nos bairros para cuidar dessa parte da conservação, da manutenção da cidade”, explicou Crivella, em visita ao bairro, onde vistoriou os serviços e até plantou uma árvore, na Praça Oito de Maio.

Seconserma, Comlurb, Rio Águas, Cet-Rio, Rio Luz e outros órgãos municipais atuam de maneira conjunta. Em Rocha Miranda são feitos serviços como reforço de pintura e sinalização de trânsito; drenagem de bueiros e caixas de ralo; fiscalização de obstáculos nas calçadas; poda de árvore; ações de tapa-buracos; e reposição e nivelamento de grelhas e tampões, dentre diversas outras intervenções. Em outros bairros a operação será semelhante.

O programa Cuidar da Cidade, criado por determinação do prefeito Marcelo Crivella, é desenvolvido pela Secretaria Municipal da Casa Civil, junto com o Centro de Operações Rio (COR) e a Central de Atendimento 1746. As equipes de conservação e manutenção atuam durante um dia inteiro para dar conta de atender os chamados mais importantes. O objetivo é estreitar a relação entre os diferentes órgãos, para reduzir a quantidade de solicitações em aberto, por meio de ações integradas e mais eficazes.

Texto e fotos: Ascom – Prefeitura do Rio de Janeiro