Secretário de Saúde de Rondônia prioriza construção de novo hospital em Porto Velho

Porto Velho (RO) – Consciente dos desafios para garantir melhorias na saúde do Estado de Rondônia, o secretário da pasta, Fernando Rodrigues Máximo (PRB), trabalha para desafogar o maior pronto-socorro do estado, o Hospital João Paulo II, que acumula pacientes em corredores e área externa da unidade de saúde e construir um novo hospital de urgência e emergência na capital.

Formado em Medicina, Fernando Máximo tem cinco pós-graduações em Cirurgia Geral, Bioética, Medicina do Trabalho, Segurança Pública e Direitos Humanos e ainda um MBA em Gestão, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

“As pessoas estão sofrendo internadas em corredores numa área onde não tem paredes, apenas cobertura, tomando sol e chuva. Isso é revoltante e a gente não pode aceitar isso. Estamos falando com o ministro da Saúde para tentar conseguir verbas para começar a construção o mais breve possível de um novo hospital de urgência e emergência que está embargado há anos”, disse o secretário ao assumir a pasta.

Perito Médico Legista da Polícia Civil, Fernando Máximo diz reconhecer que o trabalho à frente da saúde não é fácil, mas acredita que tem conhecimento da realidade do hospital e que isso o impulsionará para obter êxito para o setor. Ele atua há nove anos no Hospital João Paulo II e diz conhecer o sofrimento tanto dos pacientes, quando dos profissionais que ali trabalham.

“Vamos trabalhar com muito afinco por ter vivido na pele durante nove anos e sentido a cada dia o sofrimento do povo. Isso vai ser uma força a mais. É um fardo pesado, mas nós estamos preparados e com muita força de vontade, honestidade e muita fé em Deus para vencer esse desafio”, destacou Fernando Rodrigues Máximo, que também atuará para que os atendimentos prestando nas Unidades de Ponto Atendimento (UPAs) sejam mais humanizados e contemplem todos os pacientes.

Texto: Agência PRB Nacional, com informações da Ascom – Secretaria de Saúde de Rondônia
Foto: Cedida