FRB Nacional realiza aulas inaugurais dos cursos de inglês e espanhol

FRB Nacional realiza aulas inaugurais dos cursos de inglês e espanhol

Mais do que aprender a língua própria de um povo, cursar um novo idioma é essencial nos dias de hoje. Isso porque, com as constantes mudanças que vêm ocorrendo anualmente no mundo moderno, tais como inovações tecnológicas e os diversos tipos de relações, aprender inglês e espanhol – dois dos idiomas mais pronunciados pela população mundial – não somente dá um upgrade no currículo, mas também possibilita à pessoa abrir fronteiras e, consequentemente, conquistar uma melhor posição no mercado de trabalho, por exemplo.

Pensando nisso, a Fundação Republicana Brasileira (FRB), instituição pioneira e de referência em oferecer gratuitamente esses cursos educacionais de nível básico para pessoas a partir de 16 anos, realizou, nesta segunda-feira (29) e terça-feira (30), as aulas inaugurais das turmas de inglês e espanhol de 2021. A abertura dos trabalhos foi feita pelo presidente nacional da FRB, Rusembergue Barbosa, e contou com a participação do diretor da Faculdade Republicana, Valdir Pucci, e da coordenadora de Idiomas da FRB, Roberta Guerra.
O curso de espanhol será ministrado pelo instrutor cubano Mario Enrique, enquanto o de inglês pelo instrutor ganês Rabiu Rufayi. Serão duas aulas por semana, com uma hora de duração cada.
Nas boas-vindas e votos de sucesso aos novos alunos, Rusembergue destacou que, devido à crise sanitária de Covid-19, as aulas serão virtuais, por ora. A solenidade foi realizada on-line. “Mas muito em breve a gente vai estar aqui apertando as mãos, se abraçando. A gente vai sair dessa pandemia com certeza mais forte, porque existe alguém acima de tudo isso: Deus.”, acrescentou.
O presidente enfatizou a missão, a visão e os valores da FRB, bem como os trabalhos sociais desenvolvidos há mais de uma década pela entidade, cuja finalidade é ajudar a formar cidadãos. Entre os cursos promovidos estão o de política, lideranças femininas, preparatórios para pré-candidatos, idiomas, conservadorismo e valores republicanos, marketing político e oratória, por exemplo, além de pesquisas, educação institucional, workshops e palestras, entre outros. Além disso, pontuou projetos elaborados pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas (NEP) e do Centro de Apoio aos Municípios (CAM), departamentos compostos por pesquisadores e especialistas do segmento político.
“Nesses 14 anos de existência, quase 30 mil pessoas foram atendidas pelo curso de política presencial, levado para todo o país. O curso de lideranças femininas presencial recebeu mais de três mil participantes. Mais de 14 mil alunos atendidos nos cursos on-line. Milhares de participantes em simpósios e palestras no Distrito Federal e nos estados. Mais de duas mil pessoas atendidas nas aulas gratuitas de inglês e espanhol no DF e em São Paulo. Todos os estados e o Distrito Federal foram atendidos pela versão itinerante do curso de política. E tudo isso, gente, sem nenhum ônus para vocês. Tudo gratuito”, ressaltou.
Ao encerrar seu breve pronunciamento aos novos alunos, o presidente Rusembergue Barbosa realçou o projeto mais inovador da FRB: a Faculdade Republicana. “Somos a única fundação partidária no Brasil que tem uma faculdade credenciada pelo Ministério da Educação”, frisou.
Oportunidade
Na oportunidade, o diretor Valdir Pucci falou a respeito dos cursos oferecidos pela Faculdade Republicana. Segundo Valdir, que é cientista político, mestre em Ciência Política e advogado, a instituição está pronta para ajudar aqueles que almejam obter o sonho do ensino superior.
“Sempre enfatizo que o aluno da Republicana terá acesso a toda e melhor infraestrutura, que é de qualidade e adequada à realidade atual, à modernidade, onde as metodologias de ensino mais modernas serão utilizadas para os senhores”, afirmou.
Na graduação, a Faculdade Republicana oferece o curso de Ciência Política, enquanto na pós-graduação os cursos são Análise e Marketing Político, Assessoria Parlamentar, Direito Constitucional, Direito Eleitoral e Gestão Pública e Compliance. Além disso, promove encontros, palestras, seminários e aulas com ministros de Cortes superiores, a exemplo do realizado com o atual presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, padrinho de Direito Constitucional da faculdade.
“Nós temos muitas opções de aperfeiçoamento e que vão ajudar o aluno na sua inserção no mercado de trabalho”, garantiu Valdir Pucci, que anunciou uma novidade: “Os alunos matriculados nas atuais turmas de inglês e espanhol do curso de idiomas da Fundação Republicana Brasileira terão preços, mensalidades, descontos promocionais na Faculdade Republicana. Então você que está em casa, interessado em fazer uma graduação ou pós-graduação, entre em contato com a gente, para você poder aproveitar essa oportunidade. É um presente da Faculdade Republicana aos alunos dos cursos de idiomas”.
Formar cidadãos
Já a coordenadora de Idiomas da FRB, Roberta Guerra, reforçou aos estudantes que, devido às medidas impostas pelo Governo do Distrito Federal (GDF) para combater a pandemia do novo coronavírus, as aulas em abril serão realizadas on-line, e não no modelo híbrido. “Ficaremos em observação neste primeiro mês para ver como vai se dar o desenrolar dos decretos e da situação da saúde na capital federal, que está muito crítica”, disse.
A coordenadora também comunicou sobre questões administrativas, como matrícula, ficha do aluno, termos e condições e controle de chamada. Neste último item, por exemplo, informou que o estudante terá uma tolerância de atraso de cinco minutos.
Além disso, Roberta explicou que a duração do curso é de dois semestres, com carga horária de 145 horas, e que o aluno que ultrapassar um número superior a sete faltas, sendo três não justificadas – por semestre –, terá a matrícula cancelada.
A coordenadora de Idiomas da FRB enfatizou ainda a importância de os estudantes fazerem as atividades extracurriculares, como palestras e apresentações, todas relacionadas ao tema abordado, de acordo com a língua estudada, e, sobretudo, o Curso de Política, que faz parte da grade curricular. Segundo ela, o não comparecimento nessa tarefa diferenciada, que ocorrerá no segundo semestre, implicará no cancelamento da matrícula.

“A fundação é uma instituição política. Então, tudo que é feito aqui tem o objetivo de formar cidadãos. E dentro das atividades que realizamos sempre tem que ter a parte política. Dessa forma, vai haver um dia em que você terá o curso de política, inserido no cronograma de aula do curso de idiomas”, completou Roberta Guerra.

A coordenadora finalizou destacando que receberão o certificado de conclusão em curso de nível básico somente os alunos que alcançarem nota igual ou superior a sete, e que o número de faltas não poderá ser superior a 25% do total da carga horário do curso.

Por Felipe Menezes – jornalista voluntário – Ascom FRB
Fotos: Carlos Gonzaga – Ascom FRB

compartilhe com amigos:

Share on tumblr
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook